Dicas para avaliar a durabilidade dos móveis na hora de comprar

Dicas para avaliar a durabilidade dos móveis na hora de comprar
Avaliação 5 - Votos 1

Na hora de comprar os móveis para decorar sua casa, é muito importante reparar no material de que eles são feitos. Muitas vezes, compramos na pressa ou até mesmo sem verificar os pequenos detalhes, o que pode causar problemas no futuro. Dependendo do material, eles podem ser pouco duráveis e você pode sair no prejuízo, comprando um produto com múltiplos defeitos. Se você quer saber como avaliar a durabilidade dos móveis na hora de comprar, veja dicas do arquiteto Allan Feio.

Materiais mais duráveis

Segundo o arquiteto, na hora de comprar um móvel, é importante que além da estética seja considerada a resistência e a durabilidade da peça. “Alguns materiais são mais duráveis, como é o caso da madeira, ferro, alumínio e inox”, conta.

Ele também afirma que mesas com base em madeira ou inox tem vida bem longa. “Se bem cuidado, um armário de cozinha em MDF pode durar até 15 anos. No caso do sofá, a estrutura é que vai determinar a sua durabilidade. As melhores estruturas são em madeira maciça e ferro”, aconselha.

Materiais que duram pouco

Fique atento para não cair na pegadinha dos preços muito baixos, pois geralmente as lojas oferecem um material de qualidade inferior. “Peças cromadas, uma opção mais barata para o inox, tendem a descascar com o tempo. Móveis laqueados riscam com mais facilidade. Alguns materiais têm a sua durabilidade muito ligada ao uso e aos cuidados que se tem com o móvel”, diz Allan. Lembre-se: é sempre bom deixar os móveis longe do sol e da água.

Além disso, para que o móvel dure mais, é importante fazer uma manutenção preventiva. “Recomenda-se reapertar parafusos, corrediças, puxadores e dobradiças de tempos em tempos. Um manuseio adequado também é importante. Deve-se tomar cuidado também com a quantidade e com o peso dos objetos colocados nos armários, estantes e prateleiras. O excesso pode vergar a madeira. Pequenos cuidados podem fazer toda a diferença na durabilidade de seus móveis”, acrescenta o especialista.

Tipos de tecidos mais duráveis para sofás

O sofá é um dos móveis que têm maior durabilidade. No entanto, na hora de comprar, muitas vezes as pessoas só se preocupam com o design e o preço do móvel, mas devem observar também sua estrutura. “Já vi casos de sofás que duraram mais de 30 anos, sendo necessário mudar apenas o tecido, até para dar uma renovada no visual. Se a estrutura for boa, o móvel durará mais”, conta Allan.

Tecidos mais grossos e com tramas fechadas são mais resistentes. Com exemplo temos couro, brim, sarja, vinil, chenile e lona. “É bom evitar tecidos como algodão, linho e seda, pois são mais frágeis. Uma capa é bem vinda para proteger o tecido mais refinado. Tecidos impermeáveis também podem ser usados, principalmente em áreas externas”, completa.

Consultoria

Allan Feio – arquiteto
www.allanfeioarquitetura.blogspot.com

Mais lidas