Como usar azulejos na decoração

Como usar azulejos na decoração
Avaliação 1 - Votos 1
Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Os azulejos já fazem parte da decoração de muitas casas. Muito versáteis, podem ser colocados principalmente em ambientes úmidos, como banheiros, cozinhas e áreas de serviço. Para tirar todas as dúvidas sobre a utilização do azulejo, conversamos com a arquiteta Lígia Franco. Confira:

Locais para utilizar o azulejo

Segundo a arquiteta, a função principal dos azulejos é criar uma camada de proteção maior nas paredes de áreas úmidas, como banheiros, áreas de serviço e cozinhas e em áreas com contato de gordura, como espaços gourmet e churrasqueiras, para que a umidade não penetre na parede.

Durabilidade dos azulejos

Quando comparado a uma pintura, o revestimento cerâmico tem uma durabilidade muito maior. “Quanto à manutenção e limpeza, basta uma mistura de sabão e água para remover a gordura”, diz Lígia. Ela ainda acrescenta que a durabilidade do azulejo independe da sua tonalidade. O que faz o revestimento durar é a qualidade do material aplicado na sua fabricação, neste caso, a cerâmica.

É bom misturar diferentes tipos de azulejo?

“Sim, porém sempre com cautela para não cansar o olhar ao trabalhar com mais de uma opção ao mesmo tempo”, ensina a arquiteta. Para quem deseja utilizar dois ou mais modelos, é importante manter um modelo em tons neutros como base e então brincar com outro mais colorido, com formato diferente.

Tendência de decoração

O azulejo português, aquele tradicional com fundo branco e desenhos em tons de azul, voltou com força na decoração, agora com novas tonalidades e desenhos, graças à moda de vestuário. “O seu uso depende muito do gosto e personalidade do usuário do espaço, mas de forma geral ele vem sendo muito utilizado em áreas para refeições, como cozinhas, espaços gourmet e churrasqueiras”, conta a especialista.

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Dicas essenciais

– Primeiro deve ser definida a área que receberá o azulejo, se será somente a parede atrás da pia e do fogão, no caso da cozinha, ou se todas as paredes serão revestidas ou somente as de dentro do box, no caso do banheiro;

– “Outra questão que deve ser considerada é a altura do revestimento: para banheiros, não é obrigatório azulejar todas as paredes até o teto, podemos revesti-las até uma altura de 1,50m para atender de forma geral às determinações da ANVISA (Vigilância Sanitária) e a parte superior da parede pode receber apenas pintura, o que reduz o custo. Na área de serviço, podemos assentar o azulejo apenas na parede atrás do tanque”, ensina Lígia.

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

 – Após a definição da área, deve-se definir o tamanho das peças, que podem ser quadradas ou retangulares. Ao assentar todas as paredes do banheiro com o azulejo retangular, com o maior lado no sentido vertical, cria-se uma ilusão de ótica de que o pé direito ou altura do forro é maior do que é na realidade.

– Para quem definir por revestir as paredes até meia altura (1,50m), o acabamento pode ficar por conta de uma faixa de pastilhas ou faixa cerâmica.

– O preço do azulejo irá variar de acordo com o tamanho, marca e qualidade. Para quem quer modificar a cara do ambiente sem trocar revestimento da parede, uma ideia é a pintura sobre azulejos, em que é possível ocultar por completo o revestimento atual ou apenas mudar a tonalidade da parede.

Consultoria 

Lígia Franco – arquiteta da Doutor Resolve

Mais lidas