Como lidar com infiltrações

Avalie
parede descascada

Shutterstock Images

Muitas pessoas sofrem com problemas de infiltração, isto é, a ação de líquidos no interior das estruturas construídas. Elas podem transformar-se em um incômodo tão grande, que muitas vezes geram mofos, descascam as paredes e estouram revestimentos. Para solucionar esse problema, confira dicas do diretor de engenharia da DWG Construções, Danilo Bonfim:

Tipos de infiltração

De acordo com o especialista, existem dois tipos básicos de infiltração: os de causa interna e os de causa externa. “O primeiro caso são aqueles causados por problemas no próprio apartamento ou no apartamento vizinho, como canos estragados. Já as causas externas são normalmente as ações da chuva e umidade do solo”, explica.

Independente da causa das infiltrações, elas podem causar inúmeros estragos, como descascar as paredes, estourar revestimentos de parede e piso, degradar tetos em gesso, gerar mofos em geral e agredir as esquadrias externas.

Como surgem as infiltrações?

As infiltrações podem surgir por diversos motivos, desde estragos nas tubulações até pisos danificados. “Os motivos comuns são rejuntes mal executados, pisos inadequados para áreas molhadas (cerâmicas cruas que absorvem água), esquadrias externas mal executadas, falta de proteção em alvenarias externas no 1º pavimento, telhados danificados, além das impermeabilizações com danos nas áreas externas”, revela Danilo.

Normalmente, as infiltrações são mais comuns nas áreas mais molhadas da casa, como cozinha, banheiro, varanda e até áreas externas de apartamentos, já que estão mais em contato com a água e solventes químicos, que agridem as proteções contra infiltrações. “Quando uma das proteções sofre algum tipo de dano, o líquido terá vazão para outro local que não está preparado para receber essa umidade, causando os frequentes vazamentos no teto do apartamento de baixo, por exemplo”, conta o diretor de engenharia.

Como prevenir as infiltrações

“As infiltrações são facilmente prevenidas no momento de construção e reforma da casa, uma vez que as soluções de condução da água para locais adequados e seguros são executadas com proteções químicas e físicas nos rebocos, evitando a quebra do local posteriormente. No mercado existem diversos produtos com a finalidade de prevenir as infiltrações, ainda na execução da obra”, esclarece o engenheiro.

O simples uso de silicone nas extremidades de uma janela externa, por exemplo, já elimina 90% das infiltrações.

Evitando estragos maiores

– No caso de apartamentos, pode-se verificar com o vizinho de cima se não estão ocorrendo vazamentos nas tubulações dele.
– Já em casas, pode-se também verificar se o telhado está danificado.
– Nas infiltrações pontuais de paredes, onde o revestimento está “oco”, deve-se verificar se as tubulações embutidas estão totalmente íntegras. Nesse caso, é preciso acionar um bombeiro hidráulico.
– Nas infiltrações até 1m de altura, deve-se verificar a incidência de água na parte externa da parede. Dependendo, a pintura com uma tinta hidrofugante (apropriada para repelir a água) pode amenizar a infiltração, porém, não soluciona o problema. Uma solução definitiva seria uma intervenção com obras de impermeabilização.


Na hora de comprar uma casa, o que o morador deve verificar antes para evitar os problemas com infiltração?

“O comprador deve verificar se a área externa possui um piso impermeável em contato com a parede externa, se as janelas possuem pingadeira direcionada pra fora da casa e silicone de vedação no seu perímetro, se os rejuntes do piso das áreas molhadas estão íntegros, se existem danos no telhado e alguma infiltração aparente na casa”, aconselha o especialista.

Consultoria

Danilo Bomfim, diretor de engenharia da DWG Construções

Tags:

Mais lidas