Como cultivar uma horta em casa

Avalie

Você já pensou em ter uma horta na sua casa? Além de ser uma opção muito saudável, é possível mantê-la facilmente em qualquer lugar, inclusive em espaços pequenos. Para tirar as suas dúvidas de como manter uma horta caseira, conversamos com quatro especialistas que podem te ajudar nessa empreitada. Confira:

Qual é o espaço necessário para ter uma horta?

A designer de interiores formada em paisagismo Joice de Souza Carvalho aponta que morar em apartamento não é um empecilho para quem deseja ter sua própria horta. “Mesmo com as limitações de espaço, podemos cultivar hortaliças de pequeno porte e ervas em jardineiras de 40 cm nas janelas ou vasos de 15 cm na sacada. Em uma área de 25 cm de profundidade com sol direto ou indireto já é possível plantar”, afirma.

A horta também pode ficar dentro de casa, na cozinha, por exemplo. “Uma boa ideia, se tiver pouco espaço, é fazer uma horta vertical: use escadas de demolição, cavalete ou recicle um palete de madeira”, ensina o decorador e personal organizer Guuh Green.

O engenheiro agrônomo e diretor da Ecotelhado João Manuel Feijó também explica que, por ser uma horta doméstica, ela deve ficar em um local com bastante insolação, que pode ser tanto em uma parede voltada para o norte como também a laje da casa ou edifício. “Dependendo do espaço pode-se cultivar hortaliças como alface, couve e também temperos e chás”, diz o especialista.

Foto: Divulgação/Joice Carvalho

Foto: Divulgação/Ecotelhado

Vantagens de plantar em casa

Mas, afinal, por que é melhor cultivar alimentos dentro de casa? “As principais vantagens da horta doméstica são o consumo de alimentos saudáveis isentos de agrotóxicos, economia de dinheiro e melhoria da saúde, pois o contato com a terra e as plantas serve como terapia”, aponta o paisagista técnico Alexandre Zebral.

Dentre outras vantagens, está a própria decoração do ambiente, que se torna um local mais aconchegante e confortável na presença de plantas. “O prazer de cultivar, ver nascer , crescer e colher vegetais frescos é uma sensação prazerosa”, conta o diretor da Ecotelhado.

Cuidados básicos para ter uma horta doméstica

  • O tratamento com a horta é essencial: adubar quando for necessário e observar os tipos de cuidados de cada espécie, como por exemplo, o quanto de sol e água que elas necessitam.
  • Revolver o solo com sacho para melhorar a infiltração de água;
  • Retirada de plantas menos desenvolvidas ou doentes para aumentar o espaço entre as restantes;
  • Cobrir os pés das plantas com terra, para que as raízes fiquem enterradas;
  • Controle do mato: eliminar plantas concorrentes (ervas-daninhas) para evitar competição de água, luz e nutrientes;
  • Cobrir o solo com folhas e capins secos para proteger o solo contra chuva (erosão) e sol forte, manter a umidade do solo e fornecer nutrientes.
  • Colocar estacas ou tutores em algumas hortaliças que necessitem de suporte;
  • Adubação complementar foliar, respeitando o estágio de desenvolvimento (semanal, quinzenal, mensal);
  • Irrigar no início da manhã, a quantidade de água depende de vários fatores como espécie, solo, clima e etc.
  • Algumas culturas, como a alface, são mais sensíveis à falta d’água, outras, como a couve-manteiga, nem tanto. Portanto, é muito importane conhecer o que você está plantando.

 

Materiais necessários

Se você quer começar sua pequena horta, veja a lista de materiais que você vai precisar:

  • Se for uma horta extensa: enxada, enxadão, restelo, pá reta, pá curva, sacho, colher de transplante, regador ou mangueira de esguicho, carrinho de mão, pulverizador, plantador, estacas de madeira e tesoura de poda.
  • Se for uma horta pequena: vasos, jardineira ou outro suporte para plantar, substrato, adubo, sementes, apazinha, firmino (para eliminar pragas), luva para trabalhar, regador.

 

Adubos mais indicados

Alexandre Zebral explica que para adubar a horta, precisamos de fontes de macronutrientes (NPK – N estercos de animais, P farinha de osso, K cinzas vegetais) e micronutrientes (biofertilizantes, sais).

Guuh Green ensina uma receita básica de adubo orgânico, sem utilizar produtos químicos: “Uma boa opção é usar sobras de verduras, frutas e legumes, cascas de ovos, pó de café e saquinhos de chá para fazer um adubo natural para a horta caseira. Basta afofar a terra com um garfo ou uma pá de jardinagem e juntar todas as sobras. Com isso, ela ficará mais fértil”.

Foto: Divulgação/Joice Carvalho

Foto: Divulgação/Ecotelhado

Controle de pragas

Existem produtos de origem vegetal e até biotecnologia com uso de bactérias que atacam determinadas pragas. No entanto, o surgimento de pragas significa que as plantas estão fracas e mal nutridas, ou seja, se forem bem cuidadas é mais difícil que elas apareçam.

Para dar um fim às pragas, existem várias receitas ecologicamente corretas. Uma delas consiste em fazer uma mistura de água com alguns vegetais, bater no liquidificador, coar e pulverizar sobre as plantas. Os ingredientes são: folhas de tomateiro, dentes de alho, pimentas dedo de moça maduras e folhas de hortelã. O produto pode ser pulverizado sobre as plantas da horta, como alface, cebolinha, salsa, coentro, couve, etc. Isso afastará os insetos que se alimentam desses vegetais, como besouros, gafanhotos, grilos e pragas, principalmente os pulgões”, revela Guuh Green.

Joice ainda complementa que a principal vantagem em utilizar métodos naturais é a obtenção de produtos livres de contaminações, sem perigo de intoxicar quem está cultivando a horta. Ela também afirma que todo cuidado é pouco, pois algumas pragas podem até transmitir doenças, já que facilitam a entrada de vírus, bactérias e fungos.

 

Consultoria

João Manuel Feijó, engenheiro agrônomo e diretor da Ecotelhado.

Alexandre Zebral – Paisagista técnico – IBRAP (Instituto Brasileiro de Paisagismo).

GuuhGreen é o primeiro estilista e personal organizer que se popularizou nas redes sociais e migrou para os meios de comunicação. É designer de interiores e colunista do jornal O Estado RJ.

Joice de Souza Carvalho – designer de interiores formada pela Belas Artes. Especialista em paisagismo. www.florapaisagismo.com

Tags:

Mais lidas