Principais cuidados ao fazer as unhas

Avalie
Cuidados ao fazer as unhas

Foto: Thinkstock/Getty Images

O hábito de ir  à manicure é muito comum entre as mulheres, afinal, quem não quer ter sempre as unhas  bonitas, com  esmaltes e cuidados em dia, não é mesmo?

Mas muitas mulheres se esquecem de que as unhas também podem ser a porta de entrada para infecções e doenças que são adquiridas pela falta de cuidado.

Doenças transmitidas pelas unhas

Segundo a dermatologista Dr. Andressa Cruz, as doenças mais comuns são as micoses, que são causadas por fungos e deixam as unhas amareladas, sem brilho e quebradiças. A transmissão pode acontecer com o uso de lixas, alicates e espátulas que tiveram contato com unhas contaminadas.

As dermatites também são comuns. Elas são reações alérgicas do contato da pele com algum produto estético, que podem ser os componentes do esmalte, removedor ou até mesmo de cremes.

Outras doenças graves que podem atingir as unhas são hepatites e até mesmo o HIV, que são transmitidos por meio do contato com sangue de pessoas contaminadas.

Ao sinal de que algo está errado com suas unhas, procure um médico para que ele indique um tratamento.

Cuidados com as unhas

O primeiro passo para evitar problemas é escolher corretamente onde fazer as unhas. Observe a limpeza do local, se ele possui registro na prefeitura, além de ouvir recomendações sobre o profissional e o estabelecimento. Verifique, também,  se a profissional usa luvas e máscara.

Evite usar acetona. Andressa explica que ela é prejudicial às unhas. “O produto deixa a unha ressecada, quebradiça e sem brilho. Caso a unha fique desidratada, a melhor alternativa é ficar por um tempo sem esmalte”, afirma.

Evite retirar a cutícula. Apesar de muitas mulheres acharem que retirar toda a cutícula a deixa mais bonita, essa prática pode ser um perigo para a saúde das mãos, afinal, ela é uma barreira natural.

Cuidado ao cortar os cantos das unhas, pois essa prática pode provocar unhas encravadas e além disso, representa um grande risco de perfuração por tesouras e palitos.

Não compartilhe instrumentos e prefira levar seu próprio kit ao salão. Se preferir fazer as unhas em casa, conserve os instrumentos limpos e em local seco. ” Remova, sempre, os restos de esmalte e pele que podem ficar nos alicates e espátulas”, ressalta Andressa.

– Use sempre produtos descartáveis e o alicate sempre esterilizados. Fique atenta aos alicates e espátulas que devem ser lavados com sabão neutro e água corrente para que os restos de pele sejam completamente eliminados. O próximo passo é a esterilização por, no mínimo, 60 minutos.

 Evite fazer movimentos repetitivos e agressivos nas unhas, como usar demais a lixa e instrumentos para retirar sujeira, que podem gerar um descolamento das unhas. “Tudo isso em excesso deve ser evitado”, alerta Davi.

Consultoria: Dermatologista  Dr. Andressa Cruz;  

Dermatologista Davi de lacerda

Tags: ,

Mais lidas