“Fui traída. E agora?”

Avalie
Fui Traída

Foto: Thinkstock e Getty Images

Não é fácil encarar uma traição e, quando isso acontece, não dá para ficar de braços cruzados, certo? Então, saiba o que fazer diante de um problema como esse.

Investigue
Se você acha que está sendo enganada, antes de tomar qualquer atitude, é preciso confirmar suas suspeitas. Comece a analisar as atitudes do seu amado: se ele chega mais tarde e fala que estava trabalhando, pode ser um sinal, assim como as coisas que ele diz, caso fique inventando desculpas para não sair com você. É claro que só isso não é o suficiente, por isso, procure por pistas como, por exemplo, mensagens suspeitas no celular dele. Quando tiver a certeza de que o gato pulou a cerca, é hora de tomar uma atitude.

Controle-se
Nesses casos, é comum ficar bem chateada e, até mesmo, sentir raiva. Mas o melhor a fazer é esfriar a cabeça e acalmar o seu coração. Só assim conseguirá refletir sobre a situação e tomar a melhor atitude. Durante esse tempo, por mais difícil que seja, ouça o que ele tem a dizer e nem pense em dar o troco ou querer se vingar. Dessa forma, você evita se machucar ainda mais.

Perdoar ou não?
Agora, é com você. Se tem certeza de que ama o gato, percebe que ele corresponde aos seus sentimentos e, além disso, o cara já demonstrou que está arrependido, vale a pena perdoá-lo. Mas, se achar que não vai conseguir lidar com a mágoa ou jamais irá sentir confiança no seu amado novamente, é melhor colocar um ponto final da relação.

O recomeço
Ao dar uma segunda chance a esse relacionamento, esqueça de vez o passado ou, a cada briga, você irá relembrar a traição e discutir com o gato. Então, o melhor a fazer é não tocar mais no assunto e voltar a ser feliz com ele. Caso tenha decidido romper o romance, nada de ficar em casa remoendo o que aconteceu ou achando que a culpa da traição, de forma indireta, foi sua. Afinal, o seu verdadeiro amor está esperando por você. Basta querer encontrá-lo!

Texto: Aline Leão

Tags:

Mais lidas