Dicas para comprar o vestido de noiva

Avalie

Que noiva não fica em dúvida na hora de escolher o vestido com o qual irá se casar? A escolha da peça não envolve só o modelo ou o tecido que mais agradam. Entre os detalhes a serem levados em conta estão o quanto o vestido pode custar, a personalidade da noiva, o estilo do casamento, entre outras coisas.

Para ajudar neste momento tão especial, a especialista em casamentos Bruna Bittencourt separou algumas dicas que podem ajudar as noivas no processo da escolha do vestido. Em seu site, Bruna auxilia casais a planejarem sua cerimônia de uma forma simples e sem dor de cabeça.

Confira!

noiva-vestido-escolher

Foto: Thinkstock/ Getty Images

Planejamento

Assim que os noivos definem a data do casamento, é importante já começar a se preocupar com tudo o que será necessário para a cerimônia. Assim, cada detalhe pode ser cuidado com calma e atenção. É necessário também definir a quantia em dinheiro que será dedicada a cada etapa dos preparativos. O valor do vestido entra como um dos principais itens na lista dos noivos, pois não é das aquisições mais baratas.

Modelo

É comum a noiva já ter em mente o estilo do vestido com o qual pretende se casar. Mas tudo pode mudar. A dica de Bruna é “resevar um tempo para a busca do vestido, pois há uma diversidade enorme de modelos e preços, sem contar as adaptações que podem ser feitas”. A noiva pode, ainda, optar por modelo especialmente desenhado e confeccionado para ela.

Para aquelas que não têm ideia do que usar nesse dia tão especial, é bom reservar um tempo maior ainda e investir em muita pesquisa. Revistas, filmes, novelas, blogues e sites podem servir de inspiração. Pesquise!

Comprar ou alugar?

Comprar ou alugar um vestido de noiva é outra dúvida bem comum. O que vai definir essa escolha é o valor disponível para gastar com a peça. Bruna lembra que uma das vantagens em comprar o vestido é tê-lo em mãos sempre que quiser recordar o momento. Mas é preciso cuidar dele depois da cerimônia, “afinal o vestido original fica bem diferente depois de guardado por algum tempo na caixa”, lembra. Já a vantagem da locação é o preço. Apesar de sair bem mais barato, ele terá que ser devolvido.

Preços

É bem difícil definir qualquer padrão de preços em vestidos de casamento. Os valores podem variar por diversos motivos: modelo, tecido, criação, exclusividade, primeira locação, cidade… Muitos fatores podem encarecer ou baratear a peça. Para a consultora, “o ideal é pesquisar e esgotar todas as hipóteses de modelos e valores”.

Formas de pagamento

Para evitar dívidas a longo prazo depois do casamento, as noivas podem ir pagando o vestido aos poucos, e com um bom tempo de antecedência à cerimônia. Se o pagamento for à vista, negocie um desconto.

Aluguel

O primeiro aluguel de um vestido sairá mais caro do que uma peça que já foi utilizada por outra noiva.  Se escolher uma segunda locação, não tenha pudor em vistoriar o vestido detalhadamente. “Alguns detalhes podem ser refeitos, outros não, embora as lojas sejam bastante criteriosas provendo a limpeza e remontagem do vestido assim que devolvido”, aconselha Bruna. Fique de olho!

Contrato

Tenha a certeza de que tudo que foi combinado com a loja está detalhado no contrato. Fique atenta aos prazos estipulados e ao valor das multas caso as datas sejam extrapoladas.

Provas do vestido

Não deixe a última prova do vestido muito próxima da data do casamento. Se houver qualquer imprevisto, você terá tempo para consertar e até mesmo mudar de peça se precisar. Qualquer variação de peso – seja para mais ou para menos – também pode interferir no bom caimento do vestido, então, é bom fazer várias provas.

Levando o vestido pra casa

Certifique-se de está tudo correto. Não se esqueça que além do vestido, você deve conferir todos os acessórios escolhidos (luvas, véu, tiara, grinalda, flores). É a última chance de reparar qualquer erro.

Consultoria: Bruna Bittencourt  do Emotion.me

 

Mais lidas